O livro “Diário de uma Jovem Indústria”, publicado pela WHD Editora e Comunicação, registra histórias de empresas que, através de determinação e eficiência, deixaram sua marca na construção da capital federal. Entre elas, a Collem Construtora Mohallem recebe merecida referência sobre suas realizações.

O livro destaca o empreendedorismo da empresa em ir na contramão do mercado imobiliário nos anos 1990: enquanto este encolhia, a Collem se lançava em empreitadas de grande responsabilidade para a cidade. A Catedral Militar do Brasil, de 1994, e o espaço Lúcio Costa, de 1992, ambos idealizados por Oscar Niemeyer, foram projetos que reafirmaram a qualidade e competência da Construtora.

“Nos orgulhamos de fazer parte da história e poder contribuir com o crescimento econômico e estrutural da cidade” frase dita pelo fundador Henrique Mohallem em 2000.

O “Diário de uma Jovem Indústria” é uma realização do sistema Fibra (incluindo SESI, SENAI e IEL), com apoio da CNI e Sebrae em homenagem aos 50 anos de Brasília.

Distribuído gratuitamente entre empresários da capital federal, sua importância é revelada no fato de ser um livro “de gente que acredita na força do Planalto Central como uma terra fértil para o trabalho, para a inovação e para o desenvolvimento”, como definiu Antônio Rocha, presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal – Fibra.